Fundec 50 anos: Arrojo, dedicação e coragem são marcas da equipe de trabalho



No mês de maio, a Fundação Dracenense de Educação e Cultura (Fundec) completará 50 anos de atividades na cidade oferecendo ensino com qualidade


Motivo de grande orgulho para Dracena e região, a Fundação Dracenense de Educação e Cultura (Fundec) comemorará no dia 13 de maio deste ano, 50 anos de atividades. Neste cinquentenário de história, a Fundação tornou-se uma instituição sólida, oferecendo ensino de qualidade no interior paulista. O diretor executivo Edson Kai concedeu a poucos dias entrevista ao Jornal Regional. Ele começou dizendo que foram muitas conquistas, desde a instalação dos primeiros cursos superiores no final da década de 1960, quando a instituição recebia estudantes vindos de várias regiões, como: Alta Paulista, Noroeste, Sorocabana, bem como de outros Estados. “Ao longo dos anos, a Fundação foi se firmando no oferecimento de Educação nos níveis básico, com o Colégio Integrado de Dracena (CID), profissionalizantes, com a Unidade Modelo de Ensino e superior, com a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras”. Edson Kai ressaltou que nos últimos 15 anos, vieram conquistas muito importantes, como: nove novos cursos superiores, e dentre eles, o que a Fundec considera uma das maiores conquistas de Dracena e região, o curso de Medicina. “Além desses novos cursos, vieram o projeto da Nova Escola do Colégio Anglo-CID, a instalação de uma nova escola profissionalizante com o Centro de Educação Profissional “Francisco Graziano Filho”, a parceria com o Ensino a Distância com a Unopar de Londrina e, como resultado, vieram também grandes conquistas educacionais e acadêmicas com premiações em vários cursos das Unidades Escolares mantidas”. Edson Kai assumiu a direção executiva da Fundec em 2 de julho de 2002, segundo ele, dentro de uma nova forma de gestão instituída pelo Conselho de Curadores, que tinha na sua presidência Juraci Altino de Souza. “A gestão que propus na época foi de uma administração moderna, versátil, participativa e com visão de futuro. O arrojo, a dedicação e a coragem foram marcas fundamentais de nossa equipe de trabalho para que pudéssemos alcançar um patamar de destaque entre as instituições educacionais brasileiras e, graças a essa característica, pudemos reconstruir uma base sólida em nossa fundação para alçarmos voos ainda mais altos na Educação em todos os níveis”. Edson Kai comentou que durante todo este período, a consciência dos colaboradores quanto ao poder de se realizar qualquer sonho foi o que mais mudou dentro da instituição, sendo assim: “Para nós não existe o impossível!”. “E esses últimos anos foram fundamentais para consolidarmos essa convicção e, com isso, estamos avançando e evoluindo, especialmente em nossas metodologias de ensino. Para que pudéssemos chegar nesse nível de serviço prestado, preparamos durante anos, mesmo sem grandes recursos financeiros, toda a infraestrutura de nossas unidades escolares com novos laboratórios, bibliotecas com acervos bibliográficos inéditos em toda a região do Centro-Oeste Paulista, pois somente assim acreditávamos que poderíamos competir em igualdade de condições com o mercado”, explicou o executivo. Atualmente as unidades escolares mantidas pela Fundec são: Colégio Anglo-CID (ensino fundamental, médio e cursinho); Escolas CEP e UME (ensino profissionalizante); Faculdade Unifadra (ensino superior), parceria com a Unopar (ensino superior a distância), parceria com a LFG (ensino profissionalizante a distância) e parceria com a Impacta (ensino profissionalizante a distância). Edson Kai afirmou: “No momento, iremos consolidar o curso de Medicina, pois trata-se de um curso de grande complexidade e, depois, analisaremos projetos de novos cursos e da instalação do Centro Universitário”. Com a conquista do curso de Medicina, a Fundec deu um grande salto em sua representatividade no cenário econômico regional, pois atualmente aproximadamente 85% desses alunos são oriundos de várias cidades e Estados brasileiros, proporcionando um fomento em praticamente todos os setores da economia. Em breve, conforme Edson Kai será observado à noção exata dessa dimensão, que certamente, será extraordinária. Para ele, sem dúvida, com o curso de Medicina a Fundec atinge um novo patamar de reconhecimento nacional. “Com isso, o nosso mercado ampliou-se para todo o Brasil, o que nos deixa bastante orgulhosos”. Edson Kai fez um balanço do primeiro ano de instalação da Faculdade de Medicina. “Inicialmente podemos dizer que o curso de Medicina vai muito bem! Temos alunos, professores e dirigentes bastante comprometidos e motivados, que para um curso dessa complexidade e que está iniciando é ótimo, e nos vislumbra uma grande perspectiva quanto ao seu futuro”. A segunda turma está praticamente formada, com 66 novos alunos vindos de vários Estados e, desta vez, um número maior de estudantes de Dracena e cidades circunvizinhas. Edson Kai afirmou que certamente esses novos alunos fomentarão ainda mais o comércio e serviços locais, o que melhorará sensivelmente o nível de desenvolvimento regional. Atualmente a Fundec oferece cerca de 300 empregos diretos e mais de 300 indiretos. Com relação ao compromisso com a sociedade é ponto fundamental na missão da Fundec retribuir à população, por meio de seus projetos e programas de cursos, atividades que visam melhor qualidade de vida às pessoas de todas as idades, em razão de sua origem como fundação governamental. As suas unidades escolares oferecem projetos e programas como: Kid Class (inclusão às tecnologias), destinado às crianças; Viva a Vida (para hipertensos e diabéticos), programa de prevenção principalmente para idosos; programa de Parkinson, que visa dar maior mobilidade aos portadores; Clínica Psicológica, com atendimento gratuito às pessoas de todas as idades; Unati ??" Universidade Aberta à Terceira Idade, em parceria com a Prefeitura e Unesp. Outro ponto que não poderia deixar de ser trazido aos leitores é sobre os milhares de alunos que já passaram pelas unidades escolares da fundação. Edson Kai enalteceu que ao longo desses 50 anos, muitos deles se destacam em suas áreas de atuação no Brasil e no exterior. “Dentre esses alunos egressos, podemos citar o doutor Ricardo Sobhie Diaz (egresso Anglo-CID), pesquisador infectologista de renome internacional; o professor doutor Alfredo Bonini Neto (egresso Unifadra), docente da Unesp e Marcos Vinicius Sedano (egresso CEP/UME), que atua em uma Usina de Açúcar e Álcool, no Estado da Bahia”. Para solidificar e oferecer ainda mais qualidade e visão de futuro aos seus alunos, a Fundec não para por ai. Está trabalhando no projeto de ‘Internacionalização da Instituição’ que visa buscar parceiros de instituições de ensino superior de outros países, no intuito de promover troca de experiências com intercâmbios de docentes e discentes, para a ampliação de suas capacidades e habilidades nas mais diversas áreas do conhecimento. “Atualmente estamos com um estudante de Psicologia inscrito na Universidade do Porto, em Portugal, onde fará uma estada de estudos de seis meses. Em 2014, participamos do Encontro de Reitores promovido pelo Santander Universia, no Rio de Janeiro e, agora em maio de 2018, confirmamos a nossa presença no Encontro de Reitores em Salamanca, na Espanha, onde se reunirão dirigentes de Instituições de Ensino Superior da América Latina e Europa para troca de experiências, contatos e atualização das tendências educacionais e de mercado”, concluiu o direto executivo Edson Kai. Fonte: Portal Regional